Sexo Casual

Ao reler algumas páginas de minha agenda do ano passado encontrei um texto de Carina de Luca, que escreveu alguns poemas para a agenda da Tribos em 2009. Achei interessante e resolvi compartilhar. Aí está.

sexo_casual

Sexo casual sincero pode ser mais digno do que um suposto amor pra sempre – do véu e grinalda ao ódio preso entre agulhas de crochê e uma cadeira de balanço. Pode ser feito com respeito.  Ao menos, mais consideração do que a que (não) há pelos aniversários de casamento, de namoro, de filhos.  Pode ser epifânico.  Enquanto isso, onde os alumbramentos com a convivência? Pode ser amor – ainda que instantâneo e rapidamente findo. Melhor que sentimento cheirando a guardado em algum fundo de gaveta. (Carina de Luca – Livro da Tribos, 23 Ago 2009)

C´est vrai!

6 Comments

  • 10 de fevereiro de 2010 - 00:00 | Permalink

    oi Júlia!
    Parabéns pela citação na matéria do Estadão!

    sobre o post,
    concordo total com a Carina de Luca.

    bjo
    😉

  • 8 de fevereiro de 2010 - 16:58 | Permalink

    Eu sou uma adepta do sexo casual desde que iniciei minha vida sexual e nunca consegui ver a indignidade disso. Para mim, sexo é uma coisa física, impulsionada apenas pelo tesão, totalmente separado de amor. Pode coincidir dos dois estarem juntos, mas não necessariamente. E concordo com a Carina de Luca, este sexo é muitas vezes mais verdadeiro que qualquer sexo feito entre pessoas sob algum compromisso.
    Muita coisa oficial é mantida apenas para cumprir tabela. Disso eu estou fora!

  • 7 de fevereiro de 2010 - 12:38 | Permalink

    Concordo exatamente com isso.
    Tanto que postamos(tenho um blog c mais 4 meninas)sobre isso na semana passada.
    Uma leitora nos mandou um texto e depois casa uma colocou a sua opinião.
    Dá uma olhada lá(veja os posts anteriores)

    Muito bom seu blog,parabéns!

  • 3 de fevereiro de 2010 - 22:07 | Permalink

    Aliás, cheguei no blog por acaso, fazendo uma pequisinha no Google sobre sexo em filmes cult. Gostei e fui adicioná-la no Twitter. Olha só: já era sua seguidora. :))

  • 3 de fevereiro de 2010 - 22:03 | Permalink

    “Pode ser epifânico. Enquanto isso, onde os alumbramentos com a convivência? Pode ser amor – ainda que instantâneo e rapidamente findo”. Há uma mistureba de sexo com amor que resulta em frustração de expectativas tanto para um quanto para outro, sem falar nas confusões que gera.

  • Pingback: Sexo Casual | SexoCult – Sexo e Cultura – sexo

  • Deixe uma resposta

  • Publicidade