Category Archives: Sexo e Arte

Sexo e Arte

Drummond: amor e sexo

Um dos mais belos poemas de Drummond, para finalizar a semana e iniciar o final de semana.

Amor — pois que é palavra essencial
Carlos Drummond de Andrade
Amor — pois que é palavra essencial
comece esta canção e tudo a envolva.
Amor guie o meu verso, e enquanto o guia,
Reúna alma e desejo, membro e vulva.

Quem ousará dizer que ele é só alma?
Quem não sente no corpo a alma a expandir-se
até desabrochar em puro grito
de orgasmo, num instante de infinito?

O corpo noutro corpo entrelaçado,
Fundido, dissolvido, volta à origem
Dos seres, que Platão viu contemplados:
é um, perfeito em dois; são dois em um.

Integração na cama ou já no cosmo?
Onde termina o quarto e chega aos astros?
Que força em nossos flancos nos transporta
a essa extrema região, etérea, eterna?

Ao delicioso toque do clitóris,
já tudo se transforma, num relâmpago.
Em pequenino ponto desse corpo,
a fonte, o fogo, o mel se concentram.

Vai a penetração rompendo nuvens
e devassando sóis tão fulgurantes
que nunca a vista humana os suportara
mas, varado de luz, o coito segue.

E prossegue e se espraia de tal sorte
que, além de nós, além da própria vida,
como ativa abstração que se faz carne,
a idéia de gozar está gozando.

E num sofrer de gozo entre palavras,
menos que isto, sons, arquejos, ais,
um só espasmo em nós atinge o clímax:
é quando o amor morre de amor, divino.

Quantas vezes morremos um no outro,
no úmido subterrâneo da vagina,
nessa morte mais suave do que o sono:
a pausa dos sentidos, satisfeita.

Então a paz se instaura. A paz dos deuses,
estendidos na cama, qual estátuas
vestidas de suor, agradecendo
o que a um deus acrescenta o amor terrestre.

Sexo e Arte

Era uma vez um lobo mau…

É mesmo fascinante como a Internet socializa o trabalho de artistas que, sem ela, talvez nunca conheceríamos.

Hoje descobri o site e a obra de J. Scott Campbel. Um criador de quadrinhos fascinantes…

Eu não vou ficar aqui falando de todos os seus desenhos, pois vocês poderão apreciar nos diversos canais que o artista mantem na rede.

Chamo a atenção, é claro, para os desenhos sensuais que Campbell faz de “princesas” de contos de fada e de outras personagens femininas, como mulher e gato entre outras.

Um trabalho intertextual maravilhoso!

Veja o site de J.Scott Campbell  aqui

Sexo e Arte

Dicas para evitar uma agressão sexual

Pessoal, tem artigo novo na minha coluna do “Não, não para…” . Dá uma espiadinha lá.

Logo, logo um artigo novo aqui.  A vida tá corrida, por isso os artigos estão mais raros, mas vai melhorar!

C´est la vie!

Beijos,

Julia Tenório.

Sexo e Arte

Novo artigo no "Não, não para…"

VEJA LÁ!

naonaopara_durex1

Sexo e Arte

Fetichic: a revista da fotografia fetichista

Dedicado a expor fotografias fetichistas, o site francês Fetichic: le magazine de la photographie fétichiste, busca preservar a arte do fetiche, expondo uma variedade de fotos e artistas em toda a diversidade que o gênero permite.

manondesgryeux

Segundo o editorial do site, a ideia da revista eletrônica surgiu diante do desaparecimento gradual de revistas especializadas no tema fetichista e a queda de influência da mídia tradicional nessa área.

O objetivo não é “substituir os sites pessoais dos fotógrafos, mas oferecer uma lista abrangente e o mais variada possível” do gênero e seus muitos artistas, afirmam os editores.

duke5z

As fotos são acompanhadas da referência dos artistas (sites e portfólio pessoais) e uma pequena entrevista (em francês) com o artista, composta de três perguntas:

1) Qual sentimento você deseja passar com suas fotos?
2) Quais são suas influências?
3) Você realiza unicamente fotos fetichistas?

cortez77

A visita vale a pena, mesmo para aqueles que não lêem francês. Afinal, o site é uma ótima fonte de referências em imagens fetichistas e, claro, as imagens valem mais do que mil entrevistas!

Voilá!

Sexo e Arte

Faça sexo em lugares inusitados!

Existem no planeta inúmeros lugares onde definitivamente precisamos fazer sexo antes de morrer.

Sob o título original 101 lugares donde practicar sexo antes de morir, os espanhóis Marsha Normandy e Joseph Saint James lançaram recentemente uma obra que  não peca pela imaginação!

Se a maioria de nós recorremos aos velhos lugares imaginários quando pensamos nos lugares inusitados para  fazer amor, e se não falta em nossa imaginação mesa de cozinha, banheiros públicos, ônibus etc.  Marsha e  Joseph utilizam leveza e humor para nos propor outros lugares muito mais criativos.

Lugares de difícil acesso, perigosos ou que exigem um grande esforço, todos apresentam uma certa “dificuldade” que vão de 1 (para os mais fáceis) a 5 (para os mais difíceis).

Variante do popular “amor na praia” os autores propõe o amor na cabana (ou barraca) do salva-vidas, importante não esquecer  a toalha para evitar a desagradável areia nas nádegas.

Para aqueles que praticam ginástica os autores trazem ideias loucas sobre o que fazer com os inúmeros aparelhos…

A ideia da obra não é propor que realizemos uma maratona de sexo nos mais variados lugares, mas nos fazer sair da rotina sexual, ter prazer neste tipo de jogo, aprimorar a imaginação…

A obra tem relatos de lugares engraçados e surpreendentes e inicia com a seguinte frase:

“há muitas coisas na vida que deveríamos provar antes de morrer; uma delas é sair da cama e fazer sexo apaixonado em qualquer outro lugar”

A posição número 26 do livro, por exemplo, dá dicas de como fazer sexo em cima de uma máquina de lavar roupas:

“Praticar sexo em cima de uma lavadora é como ir a  um hotel de luxo com uma cama vibradora só que melhor, porque é grátis e seguramente mais higiênico. Pegue as roupas, coloca-as na lavadora, acione o programa mais pesado e mostre a tua amante o m…m…m…muito que…t…t….tu….podes…”

Você se lembra quando foi a última vez que fez amor em um lugar insólito?

——————————————————————————————————————————–

Ligações:
Veja post sobre Chambre69, também inspirado na máquina de lavar.

Sexo e Arte

Mulheres: sem tempo, mas loucas por sexo?

Informo aos leitores e leitoras que, por motivos profissionais, ficarei uns dias sem escrever. Voltarei em alguns dias, com novidades para o blog.

Coloquei um post novo na coluna do Não, não para. Vejam lá! Mulheres: sem tempo, mas loucas por sexo?

Sexo e Arte

Striptease Integral: cada um com seu orgasmo!

Eu adoro as exposições eróticas e, também, as exposições que tratam da sociedade e da sexualidade.  Gosto é gosto, como diz Ben Vautier na obra abaixo:  Chacun sa vie, chacun son orgasme (Cada um com sua vida, cada um com seu orgasmo).

ben_vautier

Pena eu não poder frequentar os museus franceses, ingleses, brasileiros…
Infelizmente, por variados motivos, só tenho podido visitar os museus pela internet,  o que já  é  um consolo (artístico, fique claro!).

A exposição da vez, aquela pela qual eu daria um quilo de pensamentos íntimos, é a “Striptease Integral”, consagrada à obra de Ben Vautier, artista do século 20, conhecido por suas performances, instalações e pinturas. O Museu de Arte Contemporânea de Lyon expõe mais de 1000 obras que representam 50 anos de criação de Ben, desde suas primeiras reproduções até os anos mais recentes.

Entre as várias temáticas está, evidentemente,  o sexo. Tema imprescindível para um artista sensível! Mas ele também aborda temas como  como bananas, ego, gestos, etnias, verdade etc.

Com vídeos e peças elaborados especialmente para a ocasião, a exposição foi reconhecida de “interesse nacional” pelo ministério da cultura e da comunicação francês, tendo recebido apoio financeiro especial do Estado.

Eu diria que, mesmo virtualmente, a visita à exposição é gratificante. Até para os que não falam francês. O museu está repleta de signos visuais e verbais e, mesmo nas peças que não falam sobre sexo, vemos a força da reflexão do artista sobre a sexualidade e a sociedade.

Por isso, fiz questão de traduzir uma poesia “demi hard” do artista (desaconselhável para menores de 45 anos), um consolo (poético, fique claro!) para aqueles que, como eu, não poderão voar até Lyon imediatamente.  C´est la vie!

Você quer saber
eu não sou impotente.
Quando eu tiro ele mede 22 cm
de vez em quando ele fica muito duro.
Eu tenho um defeito:
falo muito na cama.
Eu não sou gay, apesar de desejar
mais facilmente um grande pênis do que um clitóris.
Eu não sou sado, eu não suporto, quando vejo na tv,
um homem fazer mal a uma mulher.
Eu posso ser um pouco exibicionista,
um galo de pênis.
Nada a esconder tudo a declarar.

Ben Vautier

Ben, « strip tease intégral »
Até 11 de Julho de 2010, no Musée d’art contemporain de Lyon.

Sexo e Arte

Oh! sejamos pornográficos

A minha volta às aulas de teatro (que eu havia abandonado há tempos atrás) me fez recordar muitos poemas e poesias, bem como lembrar o encantamento que sempre tive pelo poeta Drummond.

Juntando o teatro, a poesia, o meu blog sobre sexo e cultura e, ainda, os loucos acontecimentos que vivenciamos todos os dias, reavivo aqui o poema deste ilustre poeta “em face dos últimos Acontecimentos

Oh! sejamos pornográficos

(docemente pornográficos).
Por que seremos mais castos
que o nosso avô português?

Oh! sejamos navegantes,
bandeirantes e guerreiros
sejamos tudo que quiserem,
sobretudo pornográficos.

A tarde pode ser triste
e as mulheres podem doer
como dói um soco no olho
(pornográficos, pornográficos).

Teus amigos estão sorrindo
de tua última resolução.
Pensavam que o suicídio
fosse a última resolução.
Não compreendem, coitados,
que o melhor é ser pornográfico.

Propõe isso ao teu vizinho,
ao condutor do teu bonde,
a todas as criaturas
que são inúteis e existem,
propõe ao homem de óculos
e à mulher da trouxa de roupa.
Dize a todos: Meus irmãos,

não quereis ser pornográficos?

Poema: Em face dos últimos acontecimentos
Poeta: Carlos Drummond de Andrade

Sexo e Arte

NEA: Sextoy para o clitóris?

Se o clitóris é o nosso querido desconhecido e, ao mesmo tempo, nossa conhecida fonte de prazer, nada mais sensato que criar um sextoy para ele, não é?

nea_lelo

Só na semana passada, quando ganhei de presente o lindíssimo NEA, da Lelo, que comecei a reparar como existem poucos brinquedos eróticos voltados para esse tipo de estimulação.

Delicado e com design muito bonito o NEA nos faz relembrar que a atividade sexual, seja ela solitária ou não, pode ser algo sensível e delicado, afastando qualquer ideia de apelo “mais pornográfico” e deixando de lado o comum apelo que relaciona o ato sexual exclusivamente ao “falo”. Já notaram que a maioria dos vibradores possuem esse apelo?

Para os mais criativos, o produto pode ser usado a dois e em outros lugares do corpo, mas sua função principal é a estimulação do clitóris, o que pode ser alcançado através de um dos 5 modos de estimulação deste pequeno objeto de prazer. Com dois botões que controlam a intensidade você pode experimentar cinco diferentes frequências de estímulo.

A Lelo possui outras “preciosidades” eróticas, se quiser conhecer os discretos e luxuosos produtos é so entrar no site: www.lelo.com

  • Publicidade