Entre protestos homofóbicos e pênis devidamente armados. Aux armes, citoyens! Vive la France!

Na semana em que a França (aquela da “Liberdade, Igualdade e Fraternidade) enfrentou protestos, com cerca de 800 mil pessoas, contra a votação do projeto em favor do casamento Gay, descobrimos uma ótima forma para os franceses (e quem mais do resto do mundo quiser) se manterem em posição de ataque.

A sociedade Keep Burning lançou uma linha de anéis penianos com formas sugestivamente mecânicas e frias. Dignas daqueles que vêem no sexo uma forma de “batalha”, uma batalha em que é preciso permanecer dura e corajosamente em pé!

Com manual inspirado na maquinaria das armas bélicas a marca expõe seu catálogo de produtos.

Inspirados no design nuclear ou industrial (armas e parafusos, uau!), os produtos em formas tubulares e de bombas são apresentados no site da empresa de forma bastante singular. Você não irá encontrar os anéis, por exemplo, em categorias comuns aos sites de produtos eróticos tradicionais. Vende-se anéis penianos como se vendesse armas de fogo! É isso mesmo, com nomes numéricos e abstratos como “B12 Energy Silicone”, “CK01” e coisas de lojas de peças e parafusos.

Segundo Olivier, criador da marca, os produtos não são feitos para qualquer público, eles são especialmente produzidos para aqueles que gostam de controlar suas sexualidade “com as próprias mãos”. “Nós nos dedicamos às pessoas que procuram objetos eficazes como as armas de fogo. Por isso os produtos remetem exatamente à essas fantasias de poder e desejo que as armas representam…”

Entre os objetos apresentados como obras de guerra os mais surpreendentes são os “penis-ring” (anéis penianos), os “ball-stretchers” (anéis de testículos) e os cockrings (anéis para testículos e pênis) que ligam os órgãos pela base.

Segundo os idealizadores a ideia de “torniquete”, proposta pelos anéis, cumpririam a promessa de manter o pênis ereto por toda a noite, já que “no comércio, a maioria dos anéis penianos são como elásticos de cabelo. São acessórios decorativos, enquanto os nossos conseguem cumprir a missão de manter o pênis ereto durante toda a noite.”, comenta Olivier. Tudo isso garantido porque os anéis cortariam o fluxo de sangue e manteriam a ereção com a mesma eficiência que as correias de borracha.

A ideia, é claro, não é nova, já que diferentes culturas, desde o século 17, inventaram os seus próprios “torniquetes” e anéis. O que a empresa faz, eficientemente, é atualizar a utilidade e a fantasia em torno do “poder” das armas, da “graxa” e da “gasolina”, que evocam os seus anéis. O design me pareceu “grosseiro”, mas eu não tenho pênis para armar e nem fantasio com o poder conquistado belicamente, mas, como pra tudo nesse ramo, há de haver os interessados.

Sendo assim, “aux armes, citoyens” do mundo! Peguem seus equipamentos! Só não se esqueçam de continuar defendendo a igualdade, porque ela ainda não foi conquistada e nem está garantida. Nem na França, nem aqui, nem ali, nem lá…


Com imagens do site Keep Burn.

One comment

  • 3 de julho de 2013 - 11:13 | Permalink

    Um dos poucos acessórios eróticos voltados para o homem, os anéis penianos despertam curiosidade, mas também temor.

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


    oito × 1 =

  • Publicidade